Fórmula 1

  • Crédito: Getty Images

    Compostos atuais estão mantidos.

Altos custos motivaram rejeição de novos pneus na F1

Mario Isola, chefe da Pirelli na categoria, falou sobre o assunto
Por: Murilo - 12/01/2020 11:42:13
227 visualizações

As dez equipes da F1 recusaram os novos pneus propostos pela Pirelli por causa dos custos de desenvolvimento por conta da alteração. É o que diz o chefe da Pirelli na categoria, Mario Isola. As equipes, que testaram o novo composto no final da temporada passada, optaram por não fazer a troca.

Assim, os pneus de 2019 estão mantido para 2020. Sendo responsáveis por uma enorme diferença no desempenho de um carro, os pneus apresentaram um perfil diferente em 2020. Um dos fatores de rejeição das equipes foi a não-obtenção do desenvolvimento considerado necessário.

“Antes de tomar a decisão, tivemos muitas conversas com as equipes. Obviamente, essa decisão chegou muito tarde, considerando que tivemos o desenvolvimento adicional e a validação final em Abu Dhabi”, disse Isola ao portal RaceFans.net.

“Está claro que o novo produto tem um perfil diferente e isso afeta a aerodinâmica do carro. E com os carros que estão quase – diria 95% – finalizados, as equipes não estão muito felizes em modificar o carro novamente ou em colocar recursos adicionais no desenvolvimento do carro para 2020”, completou o chefe da Pirelli. 

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade