Fórmula 1

  • Crédito: Getty Images

    Finlandês chegou à Mercedes em 2017, trazido para substituir o alemão Nico Rosberg.

Chefe da Mercedes reconhece que Bottas sente pressão com contratos anuais

Entendendo que isso afeta a performance do piloto, Toto Wolff prometeu analisar a questão
Por: Murilo - 09/11/2019 09:30:30

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, reconheceu a pressão gerada em Valtteri Bottas por ter seu contrato com a equipe renovado ano a ano. Wolff, porém, prometeu rever a maneira como o finlandês se mantém vinculado ao time. A forma de renovação incomoda o próprio Bottas, que admitiu não gostar de ter que tratar do assunto todo ano. 

“Aparentemente, isso tem uma influência nele, então vou tentar levar isso em consideração e fazer meu trabalho melhor. Em 2021, todas as portas estão abertas: nenhum dos nossos pilotos tem contrato com o time, então será uma situação muito interessante”, declarou o dirigente. 

O finlandês chegou à Mercedes em 2017, trazido para substituir o alemão Nico Rosberg. Desde o seu primeiro contrato com a equipe, a validade do vínculo sempre teve um ano e os acordos precisam ser renovados a cada temporada. Bottas também citou negociação deste ano, que foi marcada por rumores de uma eventual saída sua para dar lugar a Esteban Ocon. No fim, o francês acabou indo para a Renault. 

“Tinham muitos rumores. Eu não tinha ideia do que estava acontecendo. Como atleta e como piloto, isso, certamente, não é o ideal. Eu não tinha tranquilidade para focar completamente no meu trabalho. E a situação vai ser similar outra vez no próximo ano. No momento, não estou muito preocupado, pois meu ritmo é bom e eu curto pilotar”, disse o piloto à publicação alemã Sport.de.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade