Fórmula 1

  • Crédito: Divulgação/F1

    Traçado do circuito de Zandvoort, na Holanda, não é dos mais convidativos para ultrapassagens.

Ricciardo alfineta GP da Holanda

Traçado sem pontos de ultrapassagem em Zaandvoort foi alvo de críticas do piloto australiano
Por: Redação - 16/05/2019 09:35:11

No início da semana, a Fórmula 1 confirmou o retorno da principal categoria do automobilismo mundial à Holanda, a partir da temporada 2020, ao circuito de Zandvoort. O anúncio dividiu opiniões entre torcedores e os próprios pilotos. Por contar com poucos pontos de ultrapassagem, sem tantas disputas por posições, há quem diga que a prova perderia o ingrediente emoção. É o pensa o piloto da Renault, Daniel Ricciardo, que teme uma “procissão" em Zandvoort.

"Honestidade total aqui, para pilotar a pista é bastante impressionante. É de alta velocidade, é a velha escola. Do ponto de vista da pilotagem, tudo bem. Mas do jeito que é rápido, e como alguns lugares são estreitos, não acho que será tão emocionante para ultrapassar. É apenas o meu sentimento inicial. Com a velocidade que vamos agora, seguir outro carro será muito difícil. Essa é a minha reserva com isso. A corrida vai ser meio que uma procissão”, opinou o australiano, ao site especializado Autosport.

Valtteri Bottas, da Mercedes, por sua vez, está ansioso pelo GP da Holanda. O finlandês, que venceu duas das cinco provas na atual temporada, destacou a atmosfera no gp holandês, com torcedores entusiasmados, e que o traçado exige um pouco mais dos pilotos. "É um ótimo circuito, um circuito antigo que os pilotos adoram. Cometer erros lá na seção de alta velocidade pode ser muito penalizante. Sentimos que estamos um pouco mais se arriscando nessa pista, o que é uma ótima sensação para um piloto. Então estou ansioso por isso. Mesmo em corridas de F3, havia muita gente, muitos espectadores, boa atmosfera. Tenho boas lembranças de lá. Vai ser bom”, disse Bottas, que venceu duas provas da F3 em Zandvoort, em 2009 e 2010.

O GP da Holanda volta ao calendário da Fórmula 1 35 anos depois da última prova disputada por lá, em 1985. Na oportunidade, pilotos lendários subiram ao pódio: Niki Lauda ficou com a vitória, seguido por Alain Prost. O brasileiro Ayrton Senna ficou com a terceira colocação.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade