+ Notícias

  • Crédito: Arquivo

    Senna e Montezemolo em evento da FIA.

Montezemolo: "Senna queria a Ferrari"

Ex-presidente da scuderia italiana revelou jantar com Senna, 4 dias antes de sua morte
Por: Redação e agências - 07/04/2019 11:40:11

Em entrevista ao podcast oficial da Fórmula 1, "Beyond the Grid", o ex-presidente da Ferrari, o italiano Luca di Montezemolo, revelou um jantar com Senna na Itália, na quarta-feira anterior a sua morte, quatro dias antes do inesquecível domingo que chocou o mundo do automobilismo.

"Eu o convidei para jantar na minha casa em Bologna na quarta-feira. Minha casa ficava cerca de 30, 40 minutos de Ímola. Nós nos encontramos às 19h e depois dirigimos para Ímola", disse Montezemelo.

"Eu disse: 'Quero achar uma forma de te ter ao fim da temporada'. Ele disse: 'Eu assinei com a Williams, mas se tivesse a oportunidade preferia a Ferrari'".

O piloto brasileiro tinha assinado com a Williams por pelo menos dois anos, mas segundo Montezemolo, Senna considerou mudar de rumos no meio do contrato. "Ele disse que consideraria, se tivesse opções dentro da legalidade, de se juntar a nós após 1995".

A Ferrari acabou contratando Michael Schumacher para a temporada 1996, mas Montezemolo enfatizou o sonho de Senna. "Ele me disse: 'Eu quero encerrar minha carreira na Ferrari e ser campeão mundial na Ferrari'".

Montezemolo ainda disse que em 1993 queria que Jean Todt trouxesse Senna para a Scuderia italiana, pois Senna não se entendia com a McLaren, após mais um vice para a Williams. Mas Todt já havia contratado o austríaco Gerhard Berger e o francês Jean Alesi.


Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade